Hoje vamos falar de hobbies e atividades que você faz no dia a dia sem dar a importância que tem o seu trabalho de verdade, mas que poderiam muito bem se tornar sua fonte de renda extra ou principal. Dentro dessas atividades está o nosso queridinho artesanato, que possui um grande leque de opções, como bordado, costura, patchwork, pintura, materiais de vime, esculturas de argila, bijuterias, colagens, e uma infinidade de outros. Além dele, outras atividades como coleções, podem ser a grande sacada. Até se você estiver buscando por algo na internet, por exemplo, e percebe que este mercado está bastante escasso, poderá se aventurar em oferecer uma nova opção a outras pessoas que buscaram a mesma coisa que você e também se frustraram. Têm pessoas que vendem diversos artigos pela internet, como brinquedos, roupas, perfumes, objetos para colecionadores e muito mais.


 


Agora, é muito importante que você saiba como começar e, principalmente, como manter essa atividade se quiser transformá-la em trabalho sério:


 


1 - É hora de separar o hobby do negócio

Pare e reflita se você realmente gostaria de fazer esta atividade (que você escolheu) o tempo todo, afinal, quando se tornar um trabalho rentável, deixará de ser esporádico e ocupará o maior tempo do seu dia. Você está disposta?


 


2 - Adquira conhecimento técnico

Quando você começa um negócio, precisa saber que vai existir competitividade de mercado e, por isso, a qualidade do seu produto ou serviço fará toda a diferença. Busque conhecimento especializado através de cursos online ou presenciais e conheça pessoas mais experientes no assunto que possam lhe dar dicas de como o seu novo trabalho funciona, na visão de quem empreende com isso.


 


3 - Antes de investir tudo, teste

Se você tem dúvidas de que terá uma grande procura pelo seu produto ou serviço, pesquise muito e ofereça às pessoas que você já conhece e que têm potencial para ser seu público-alvo. Oferecer para familiares e amigos não vale, pois eles podem comprar só para te agradar.


 


4 - Prepare seu bolso

Quando se abre um negócio, mesmo que informalmente, é preciso estar preparado para as despesas, afinal, antes de ganhar você vai gastar. Faça uma reserva financeira que inclua o custo da sua matéria-prima (o que você vai precisar para confeccionar seu produto ou serviço), seus custos mensais (só porque o trabalho é na sua casa, não significa que você não está gastando a mais, como na conta de energia, de água, limpeza, etc.). E esteja preparada para os imprevistos, como gastar mais para fazer do que conseguir vender e ficar no prejuízo.


 


Prestando atenção nos detalhes e colocando toda a sua dedicação na sua nova ideia, você terá sim um período de muito trabalho duro, mas se você realmente escolheu o que gosta, logo verá o quanto é prazeroso trabalhar com o que se gosta. Não tenha medo, pois o primeiro passo para algo se tornar real, é torna-lo real dentro da sua mente. Boa sorte!