Artesanato é uma terapia que proporciona prazer, gera renda, rende boas histórias e ajuda a fazer muitos amigos. Faz bem pra cabeça, pra autoestima, pra criatividade e pro bolso. Mas, até pra fazer algo que a gente ama é preciso alguns cuidados. Isso porque artesanato exige, além de talento e vontade, esforço físico. E com certeza você já deve ter sentido alguma dorzinha no ombro, na mão, no pescoço ou até nos olhos. É aí que você tem que cuidar pra essas dores não se transformarem na tão temida LER (lesão por esforço repetitivo), que afeta músculos, tendões, ligamentos, nervos e outras estruturas. Os principais sintomas são dor, rigidez, dormência, perda de sensibilidade, limitação dos movimentos, fadiga e tensão no pescoço, ombro, mão, punho, cotovelo, costas etc.


 


Mas porque falar de dores se a gente pode evitá-las? Por isso, separamos umas dicas de prevenção pra você que faz artesanato se preocupar apenas com a sua paixão e não se preocupar com lesão.


 


- Pequenos descansos: Faça pausas durante suas criações e não seja tão apressado para acabar logo. Com essas paradinhas, você pode tomar água, arejar as ideias e relaxar os músculos pra voltar 100% focada e descansada.


 


- Alongue-se: De tempos em tempos, quando fizer aquele pequeno descanso, aproveite para alongar seus músculos e relaxar ombros, pescoço, braços, pernas, mãos e também os olhos.


 


- Cuide da sua postura: A má postura ou os movimentos inadequados podem causar dores e formigamento. Fique atenta a sua postura e posição dos braços.


 


- Cuide da iluminação: Para não forçar os olhos, cansar a sua vista e ficar com dores de cabeça, deixe o seu local de trabalho bem iluminado, nem com luz fraca, nem com luz forte.


 


- Organize-se: Evite deixar sua mesa de trabalho bagunçada e tente deixar ao seu alcance as principais ferramentas e materiais para não ter que ficar levantando ou esticando os braços toda hora. Preocupe-se também com a altura da cadeira, mesa, gavetas e prateleiras.