O bordado tem seus primeiros registros na pré-história, quando os homens das cavernas utilizavam uma técnica semelhante ao ponto cruz para costurar suas vestes, usando peles de animais e agulhas feitas de ossos. Estas evidências confirmam que o bordado é tão antigo quanto a própria humanidade.


 


Como a maioria das outras artes têxteis e trabalhos com agulhas, várias técnicas surgiram no Oriente Médio. No início do século XX, surgiu o bordado feito em máquina de costura doméstica reta com pedal, que ainda é utilizado. Na década de 50, surgiu o bordado em máquina de costura zig-zag industrial, garantindo uma produtividade maior.


 


Acompanhando a evolução tecnológica no mundo, na década de 80 surgiram as bordadeiras eletrônicas profissionais e industriais. Equipadas com softwares de criação, elas aliaram ao antigo prazer de bordar a facilidade, a praticidade, a produtividade e a elevação da renda. A cada ano surgem novos modelos com mais recursos para facilitar o trabalho dos bordadores.


 


O bordado é uma arte milenar que, mesmo passando por várias transformações nos seus processos de fabricação, não perdeu a sua essência através dos avanços tecnológicos. Seja qual for a sua técnica, tanto faz a tecnologia, o que importa é o seu talento para bordar e o seu amor pelo artesanato.